O trabalho está em desenvolvimento e propõe a reflexão do ser humano frente à destruição do planeta e sua própria extinção. As obras até aqui produzidas fazem parte de uma série que iniciou após o dia 10 agosto de 2019, o “Dia do Fogo”, quando a floresta amazônica foi incendiada, intencionalmente, por produtores rurais. Realizei o vídeoperformance “O futuro é um buraco no muro” como uma forma de expressar a dor sentida e minha impoência. Posteriormente, produzi croquis para orientação de futuras imagens realizadas em 2020.
Um ano após, apenas 5% dos culpados foram punidos e a Amazônia, o Pantanal e o Cerrado, biomas presentes no Estado do Mato Grosso, foram devastados pelo fogo. A cidade de Cuiabá, coração e centro geodésico da América do Sul, tornou-se uma ilha circundada por fogo. Presenciei a vegetação ser inflamada criminosamente. Uma ideia de extinção pegando fogo, que atualmente, em 2021, ainda continua a anunciar o funeral da nossa diversidade, resultante desta modernidade da qual somos vítimas e algozes.
Durante o período das queimadas, fui ao Cerrado entre Cuiabá e Chapada dos Guimarães, por onde a Expedição Langsdorf (1827) registrou a biodiversidade e a geografia local. Hercules Florence, integrante desta e inventor da fotografia, registou a natureza através de manuscritos, desenhos e aquarelas. Após quase duzentos anos, percorrendo o mesmo caminho, nos meses de agosto e setembro de 2020, registrei intervenções e performances realizadas no Cerrado queimado, continuando em 2021.
A natureza inflamada, mostra o céu em tons vermelhos Urucum, espécie nativa medicinal, utilizada pelos índios e na culinária regional. Esta cor representa um sintoma desta doentia gestão ambiental, que privilegia o agronegócio e a mineração, em detrimento da sustentabilidade e justiça socioambiental, tão necessária ao Brasil e ao mundo.
______________________________________
Annatto sky
The work is in progress and proposes the reflection of the human being in face of the planet's destruction and its own extinction. The works produced so far are part of a series that started after August 10, 2019, the “Day of Fire”, when the Amazon forest was intentionally set on fire by rural producers. I made the video performance “The future is a hole in the wall” as a way to express the pain felt and my impotence. Later, I produced sketches to guide future images taken in 2020.
A year later, only 5% of the guilty were punished and the Amazon, Pantanal and Cerrado, biomes present in the State of Mato Grosso, were devastated by fire. The city of Cuiabá, the heart and geodesic center of South America, became an island surrounded by fire. I witnessed the vegetation being criminally ignited. An idea of ​​extinction on fire, which today, in 2021, still continues to announce the funeral of our diversity, resulting from this modernity of which we are victims and executioners.
During the burning period, I went to the Cerrado between Cuiabá and Chapada dos Guimarães, where the Langsdorf Expedition (1827) recorded the local biodiversity and geography. Hercules Florence, member of the photograph and inventor of photography, recorded nature through manuscripts, drawings and watercolors. After nearly two hundred years, following the same path, in the months of August and September 2020, I recorded interventions and performances carried out in the Burnt Cerrado, continuing in 2021.
The inflamed nature shows the sky in red tones Urucum, a medicinal native species, used by the Indians and in regional cuisine. This color represents a symptom of this unhealthy environmental management, which privileges agribusiness and mining, to the detriment of sustainability and socio-environmental justice, so necessary for Brazil and the world.
O futuro é um buraco no muro
The future is a hole in the wall
Trabalho selecionado para exposição no VI Congresso Latino Americano de Antropologia (Uruguay, 2020)
Work selected for exhibition at the VI Latin American Congress of Anthropology (Uruguay, 2020)
(In)flama o coração da América do Sul
(In)flame the heart of South America
Trabalho selecionado no Festival Hercule Florence. (Campinas/Brasil, 2021)
Selected work at Festival Hercule Florence. (Campinas/Brazil, 2021)
Veja o trabalho em processo
See the work in process
Back to Top